Total de visualizações de página

terça-feira, 31 de maio de 2011

















fonte: http://ideiaselivros.zip.net/images/livros.jpg


O LIVRO



Livro das letras douradas

Da ciência, da poesia,

De histórias lindas de fadas

Que trazem muita alegria.



Por isso agora declaro

Neste verso com prazer

Minha gente, já sei ler

E na copa do mundo vou torcer.


Hoje estou bem informado

Não duvidem, podem crer

Não sou mais ignorante

As palavras já sei entender.


Queremos hoje exaltar

Nossos queridos antepassados

Que pouco acesso tiveram

A esses livros amados.


Salve o valente mestre

Que de louvor se cobriu

Nos livros didáticos

A alfabetização descobriu.


Somos nós também leitores

E hoje estamos a prometer

O livro infantil será o primeiro

das centenas que vamos ler.


A data de criação é incerta

A todos sempre ajudou

Sabemos que Gutemberg

Foi quem o livro propagou.



Autora: Bernardete Filippi







terça-feira, 24 de maio de 2011

A Santa Ceia

http://1.bp.blogspot.com/-BrkClYSG8H0/TbNLTTuWB3I/AAAAAAAAALg/aSZncWXI25w/s1600/%25C3%259Altima%2BCeia%2B-%2BLeonardo%2BDa%2BVinci.jpg


A Santa Ceia

O quadro da santa ceia
No coração de muitos tocou
Pois Jesus Cristo Nosso Senhor
Sempre a todos ajudou.

Aparecem os doze apóstolos
Que Jesus os reuniu,
Mas um tal de Judas
Por umas moedas o traiu.

O quadro pintado
Nas paredes pendurado
Simboliza o momento
Antes de Jesus ser crucificado.

Esta obra tem todo respeito
O cristianismo conseguiu
Mostrar como foi que Jesus
A Eucarístia instituiu.

O primeiro a pintar
O quadro original
Foi o artista Leonardo da Vinci
Que continua sempre igual.

A ceia do Senhor
Espalhada entre a multidão,
Nos dá exemplos
De amor e comunhão.

Existem outras pinturas
Também outras visões
Mas a dor e o amor revelados
É que ficam nos corações.

Quem diria que "da Vinci"
Ao seu quadro pintar
Polêmicas surgiriam
Para o povo imaginar.

Esta obra é magnífica
Como arte ou religião
Resta a cada um
Defender a sua posição.


terça-feira, 17 de maio de 2011

A Mandinga

Em nossa região, não há muitos anos, havia um senhor chamado Roque que com suas bruxarias, dizia curar o mal do amor.
Roque, o negro feiticeiro, de pele molambenta que disfarçava o esqueleto, fumava, coçava a cabeça e, pachorrento, cuspinhava. Morava num casebre de capim bem na margem do rio Camargo com seu cachorro pulgento e duas galinhas caipiras.
Fazia muitos atendimentos, mas o mais curioso foi o de um rapaz apaixonado que não era correspondido.
Tião, não conseguindo o amor de Jane, resolveu procurar o tal velho feiticeiro.
Roque disse-lhe:
_ Para este mal que te atormenta tenho ramos de arruda, urtiga, água benta, uma infusão que cura até maleita, figas para evitar coisas feitas, com uma simpatia faço a mulher sem amor criar rabicho, com uma erva faço do moleque mais fraco um caboclo valente,tenho rezas para o mau olhado, onde o corpo fica fechado.
Consultando seus arquivos, olhou para Tião e falou:
_ Este amor é impossível, não há cura, ai de ti!... Falando a verdade, para o mal do amor nunca encontrei remédio...é só esquecer.
O rapaz, sempre triste, cabisbaixo, procurou Jane, mas foi em vão.
Passados alguns dias, inconformado, foi ter com o tal feiticeiro. Ao chegar, avistou Jane nos braços do bruxo.
Tião, desolado, saiu de casa, construiu um abrigo de pau-a-pique na mata e isolou-se.
Em poucos dias, Roque morreu...
Jane pensou e foi procurar seu antigo apaixonado. Mas o coração de Tião estava fechado para o amor.


" Hoje, em nossa cidade, ainda há muitas pessoas que procuram
resolver seus problemas das diversas maneiras, mas o impor-
tante é a felicidade, a solução e o devido respeito."


Autores:
Bernardete Justina Filippi
Cleunice Mari Pancotte
Janete Fátima Romanini
Jussânia Dallacort Marcante
Margarete Fioravanço Pinto


segunda-feira, 9 de maio de 2011

A forma lúdica de ensinar

Ao rece
r os textos escritos pelo nosso grupo, trocamos ideias e nos surpreendemos, pois concordamos na maioria dos itens. Divergimos apenas quando falamos em trabalhar conteúdos com a poesia e, conversando, chegamos ao entendimento que a gramática pode muito bem ficar para um segundo momento, a qual inicialmente deve ser voltada para a oralidade e para vivenciar a própria poesia.
A poesia é uma forma lúdica, uma brincadeira que desperta interesse, imaginação e, se juntada à musica, dramatização , ao jogo de palavras, letras, figuras, gestos, participação das horas cívicas, se torna uma forma natural de descobrimento e compreensão do mundo.
Devemos aproveitar as datas comemorativas para incentivar nossas crianças a desenvolverem a oralidade e a participação, pois, desde cedo ouvem muitas canções de ninar, poemas, rimas, que se tornam momentos fundamentais para criar o gosto pela poesia.
A poesia, deve ser para a criança, uma viagem onde as imagens são sonhos, são desenhos, ela é um texto lúdico, mas que os faz pensar, imaginar, compreender e aprender.
Os educadores sabem que ler poesias, contos, fábulas, história para as crianças, é o primeiro passo rumo ao grande amor que deve existir entre as pessoas e os livros e, que através do lúdico, os alunos percebem suas emoções, reconhecem seus sentimentos, facilitando a descoberta de si, do outro e do mundo.




Programação do 23° Aniversário de Nova Alvorada

12 de maio – Quinta - feira – Aniversário do Município.
Feriado Municipal.
Palestras Motivacionais com Show Musical e Brindes
Inicio: 14:00hs

15 de maio – Domingo
Festa de Aniversário do Município.
Programação: 09:00 hs Inauguração da Ampliação da Creche Municipal e Auditório da Casa de Cultura.
10:00 hs Missa de Ação de Graças
11:00 hs Inauguração da Pavimentação Asfáltica – Acesso ao Distrito Industrial.
12:00hs Churrasco de confraternização.
À Tarde – jogos e diversões.
13:30hs Homenagens
16:00hs Show com o Grupo Rodeio.
18:00hs Início do baile com animação da Banda Prisma e Banda Motryz (entrada franca).

20 e 21 de maio – Sexta – feira e Sábado
IV Mostra de Pequenos Animais
Local: Salão Paroquial.

21 de maio –Sábado
Jantar Colonial na Comunidade de Morangueira.
Cardápio: Polenta , costela suína, mandioca e saladas, após Tertúlia Livre.

22 de maio - Domingo
Festa de N. Senhora Auxiliadora na Localidade de Auxiliadora.

28 de maio – Sábado
Jantar Colonial em Gal. Cadorna.
Cardápio : massa, carne suína, frango, saladas, pão e vinho à vontade.
Local: Salão da Comunidade.

39 de maio – Domingo
Festa de N. Senhora de Fátima na Localidade de Marmeleiro

Mãe_ A Mais Linda Homenagem para o dia das Mães 2011

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Mãezinha_ só uma

Tantas estrelas lá no céu, brilhando,
tantas conchinhas brincando no mar,
tantos carneiros no campo pulando
e passarinhos voando a cantar.

Tantas abelhas fazendo zum-zum,
e borboletas azuis a voar,
tantas gotinhas de orvalho na grama,
mãezinha_só uma eu tenho pra amar,

George Cooper, Mundo da criança (tradução deEdevete da Cruz Machado)

quarta-feira, 4 de maio de 2011

A Casa

A casa
Era uma casa
Muito engraçada
Não tinha teto
Não tinha nada
Ninguém podia
Entrar nela não
Porque na casa
Não tinha chão
Ninguém podia
Dormir na rede
Porque na casa
Não tinha parede
Ninguém podia
Fazer pipi
Porque penico
Não tinha ali
Mas era feita
Com muito esmero
Na rua dos bobos
Número zero

Vinícius de Moraes

23º Aniversário do Município de Nova Alvorada



Participem das festividades do 23º Aniversário do Município de Nova Alvorada-RS


Em breve programação anexa.


terça-feira, 3 de maio de 2011

Esta noite eu sonhei

Com as palavras...Brincava

Com elas eu desenhei

O futuro e acreditei

Que nele tudo se conjugava

Fiz muitas frases com elas

Algumas para recordar

Escrevi páginas tão belas

Abri portas abri janelas

Eu fiz o Mundo pensar

Misturei ternura com amor

Só para ver o que dava

Apareceu-me um mundo melhor

Sem diferenças físicas ou de côr

Onde toda a gente se respeitava

Era o tempo de paz e alegria

Do amor e da fraternidade

A água cristalina nos rios...Corria

Levou-me as palavras e a fantazia

Deixando a descoberto a realidade.

Autor: José Manangão

Frase da semana

"Ouvir e ler histórias é também desenvolver todo o potencial crítico da criança. É poder pensar, duvidar, se perguntar, questionar. É se sentir inquieto, cutucado, querendo saber mais e melhor ou percebendo que se pode mudar de idéia. É ter vontade de reler ou deixar de lado de uma vez."
Autor: Cleide V. Mussini Batista

terça-feira, 26 de abril de 2011

O Mestre Maluco

 Nosso grupo criou uma história baseada no livro infantil: " O Menino Maluquinho", do autor Ziraldo, com muitas palavras de diferentes significados e sentidos.

O Mestre Maluco
         O Mestre José, um rapaz bonito, esbelto, acomodado e sonolento, com o olho maior  que a barriga, sentia dificuldade em sair da cama, por isso, quase todos os dias queimava o assado. Mas quando entrava na sala de aula se transformava: tinha vento nos pés, um coração que abraçava o mundo, às vezes, viajava, tropeçava, esquecia o seu diário, ensinava desenhando, cantando, etc...
         No recreio comia como um leão e gritava: Viva a cozinheira!
         Era muito inteligente trazia a matéria na ponta da língua, queria sempre inventar, mudar...
         Na festa junina da escola, o professor José se destacava, pois era um pé de valsa.
        Dava nota máxima para todos, mas tinha ética profissional não contava os resultados nem para o vigário da cidade.
        Os alunos diziam:
        - O professor José é muito massa, é tri! - Que bala!
        O professor não era maluco, ele era feliz.


Autoras:
              Bernardete Justina Filippi
              Jussânia D. Marcante
              Cleunice M. Pancotte
              Janete F. Romanini
              Marigilda Molossi
              Margarete M. F. Pinto

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Cristo está vivo! Aleluia!

Esta foi a  reflexão,  partilhada com a grande famíla de educadores estaduais e municipais de Camargo,juntamente com a irmã religiosa, celebramos a ressurreição do Senhor.
Celebrar Cristo ressucitado e dar graças por tudo  o que vivemos: alegrias, dores,preocupações, prazeres, tristezas, festas, desunião, amor, morte e ressurreição.
É preciso lutar para formar sentimentos de justiça e de solidadiedade nas pessoas.
                                                                          Feliz e Santa Páscoa!

terça-feira, 19 de abril de 2011







 As mais belas histórias infantis, escritas por Monteiro Lobato, fascinam os nossos pequenos leitores.
Certamente algumas delas fazem parte de nosso repertório.




 http://www.google.com.br/images?hl=pt-BR&source=hp&biw=1342&bih=600&q=livros+de+literatura+infantil&gbv=2&aq=0&aqi=g6&aql=&oq=livros+de+literatura

18 de abril: dia do livro infantil


Quero lembrar, colegas do curso "Mediadores de Leitura" que usem a imaginação, inspirados pelo grande escritor infantil
Monteiro Lobato de encantar crianças por várias gerações:
O Sitio do Pica-Pau Amarelo, embora com adaptações, mas os personagens principais permanecem.


imagem: http://www.velhosamigos.com.br/DatasEspeciais/dialivro.html

segunda-feira, 18 de abril de 2011

Experiência





É uma experiência que deu certo.
Contei uma história (alunos 5º ano)
Os três porquinhos.
Usei um avental e os desenhos dos personagens.
Já contando a história e conforme apareciam os personagens ia prendendo o desenho dos mesmos em meu avental, mudando-os de lugar conforme ia falando.
Muito importante o tom da voz, os gestos, o suspense.
Os alunos adoraram, além de ouvir, visualizaram de uma maneira diferente, isto abre caminhos para a imaginação, eles criavam hipóteses, mudavam as falas, desenvolve a criatividade.
OBS.: O material usado foi preparado com antecedência.